Cortejo Afro sedia última seletiva de modelos do Afro Fashion Day

CULTURA

Originado na comunidade do Pirajá, o Cortejo Afro foi criado em 2 de julho, dia da Independência da Bahia, no ano de 1988. Fundado pelo artista plástico e designer Alberto Pitta, o bloco é espiritualmente guiado por Mãe Santinha, uma das mais reconhecidas mães de santo do estado.

Honrando a essência do Carnaval baiano, o Cortejo Afro preza pela mistura de ritmos e sons com roupas exuberantes e uma coreografia rica em movimentos ligados à cultura do povo negro.

Sempre à procura de disseminar e celebrar a cultura africana, o Cortejo Afro se une em 2019 ao Jornal Correio na busca por jovens modelos para o Afro Fashion Day. Em sua 5ª edição, o evento – que conta com a passarela mais negra do país, traz a celebração do blocos afro como temática.

Criado em 2015, o desfile chega à sua 5ª edição com mais de 50 marcas envolvidas. Promovido pelo Jornal Correio, as seletivas buscam revelar a cara da Bahia, numa seleção aberta para potenciais modelos não agenciados.

Realizada na sede do Cortejo Afro (Caminho 31, n 5, Rua Mário Lago, Conjunto Pirajá I), a última seletiva aberta acontece no próximo dia 26 de setembro, quinta-feira, das 14h às 17h. Para participar, é necessário ter entre 13 e 24 anos, e morar em Salvador ou na Região Metropolitana. A inscrição pode ser feita através do link http://bit.ly/afdseletivas2019.

Na busca por novos talentos, a comissão avaliadora é composta por Fagner Bispo, curador do desfile, o estilista do Afro Fashion Day, Silverino, o booker Raí Silva e  Alberto Pitta, fundador do Cortejo Afro.

“O Cortejo nasceu como uma reafirmação da cultura negra em Salvador, queremos expressar nossa identidade para que o mundo todo veja. Nesse ponto, o Afro Fashion Day tem o mesmo objetivo que nós e, juntos, podemos alçar grandes voos”, revela Alberto Pitta.

Para saber mais sobre o Afro Fashion Day 2019, edições anteriores e próximas seletivas, acesse www.correio24horas.com.br/afrofashionday.