Dan Valente diz que não tem medo de o sertanejo exaurir e entrar em crise

MÚSICA

Há alguns anos, a axé music perdeu espaço para ritmos novos, principalmente o sertanejo. O fenômeno foi comentado pelo cantor baiano Dan Valente, que se apresentou neste domingo 3/3  no Camarote Skol Puro Malte. Perguntado se sentia medo de o sertanejo exaurir, Dan disse que não. 

“Acho que não pela larga escala de produção. O sertanejo tem um trunfo de pluralidade musical, é como uma ‘banda de baile’, tem várias possibilidades, artistas novos surgindo com novas características e identidades”, afirmou.

O cantor acrescentou ainda que tenta sempre trazer a cara da Bahia para suas músicas e o seu jeito de cantar. “Inclusive, Jennifer, de Gabriel Diniz, ela tem muito da nossa percussão, tá estourada. E é isso que fazemos no show, colocamos essa percussão, para ter nossa identidade para mostrar para todo o país”, acrescentou.

Foto: Fabio Couto/Skol