Restaurante Manga realiza primeira feijoada de Iemanjá

CULTURA

O amor dos chefs e proprietários, Katrin e Dante Bassi, pela Bahia, especialmente pelo bairro do Rio Vermelho, foi fundamental para o sucesso da 1ª Feijoada de Yemanjá, realizada pelo restaurante Manga, no sábado, Dia 2 de Fevereiro. Produzido com muito empenho e dedicação, pela equipe de Thais Lima – com o apoio dos pais de Dante, Marcela Bassi e Renato Macêdo–  o evento superou as expectativas deixando a certeza de que no ano que vem tem muito mais.

A decoração temática, focada na sustentabilidade e assinada pela arquiteta e artista plástica Jamile Ferreira, chamou à atenção do público logo na entrada da festa. Todos recepcionados com brindes e rosas, que junto aos pedidos, foram colocadas no belo balaio em formato de barco.

No segundo andar, salão principal no Manga, foi servida a feijoada. Em relação ao menu, os petiscos, a feijoada e as sobremesas, agradaram a todos pelo sabor e requinte.  Chicken wings (estilo xinxim), Caldo de Feijão com Pururuca, Shot de melancia com Gin, Pepino e Flor de Sal, Picolé de Manga com Iogurte, Chocolate Branco e Pó de Cidreira, foram algumas das delícias servidas na proposta all inclusive. Os Drinks também fizeram sucesso, com destaque para o Yemanjá – preparado com Gin, Tônica, Caju e Limão.

 

No terraço, com vista privilegiada para o mar, foi instalado o segundo bar e o palco, que recebeu o músico SÈRGIO e banda. O DJ Osmarzinho não deixou ninguém parado com sua playlist dançante. A festa, que teve início às 11h, só terminou às oito da noite.

 

A oferenda

No início da Tarde, a única pescadora da colônia Z1, do Rio Vermelho, e primeira do ramo regularizada da Bahia,Alessandra Gondim Fernandes, 29 anos, a Dandinha, como é popularmente conhecida, conduziu o barco e entregou o balaio do Manga à Rainha das Águas. Dentre as oferendas, frutas, pedidos, rosas, espelhos – tudo seguindo a linha da sustentabilidade.

 

Recém inaugurado em Salvador, O restaurante Manga fica localizado na Rua Professora Almerinda Dultra, nº 40, em frente à Igreja da Paróquia de Sant’Ana, na orla do Rio Vermelho.

Fotos: Divulgação