TIM mantém liderança na cobertura 4G no Brasil

NEGÓCIO

TIM segue liderando a cobertura do 4G no Brasil e fechou o mês de novembro atendendo 3.218 cidades, o equivalente a mais de 90% da população urbana do País. A tecnologia de quarta geração proporciona maior velocidade e estabilidade na navegação dos clientes da empresa e opera nas frequências de 2.600Mhz, 1.800Mhz e 700Mhz, dependendo da liberação da Anatel/EAD. No estado da Bahia 187 cidades são beneficiadas com a tecnologia 4G, sendo 150 munícipios com rede em 700MHz e 171 cidades com VoLTE disponível.

A operadora foi pioneira na implantação da faixa de 700Mhz, que permite melhor cobertura em ambientes indoor, hoje chegando a mais de 1.280 cidades, incluindo todas as capitais, garantindo maior qualidade na navegação aos seus clientes. Todos os aparelhos do portfólio atual da companhia já operam nessa frequência e não geram custo adicional para os consumidores. Até 2020, a empresa pretende chegar a mais de 4 mil cidades com sua rede 4G, alcançando 96% da população urbana, ativando a tecnologia na faixa de 700Mhz em todas essas localidades.

A TIM também lidera o número de municípios em que o VoLTE (Voice over LTE, na sigla em inglês) está disponível, atingindo a marca de 2.522 cidades, englobando todas as capitais. A tecnologia pioneira, que utiliza a rede 4G em todas as frequências, incluindo a 700Mhz, melhora consideravelmente a qualidade das ligações e oferece maior cobertura e estabilidade para as chamadas de voz.

O acesso ao VoLTE depende de um smartphone compatível e da atualização do sistema operacional para a versão mais recente. Todos os aparelhos do portfólio atual da TIM já suportam o VoLTE. Inclusive a TIM foi a única certificada pela Apple a liberar a tecnologia aos clientes que utilizam iPhone. Os consumidores poderão conferir no site a lista completa de modelos compatíveis, as cidades onde a funcionalidade está disponível, além de esclarecerem suas dúvidas sobre a tecnologia. Clientes pré, pós, controle e corporativos das cidades já contempladas têm acesso ao serviço.

Foto: Divulgação